O deus de letra minúscula


“Quando me sinto fraco, então é que me faço forte…”
Só que não basta “se fazer” de forte. É preciso SER forte, desde as entranhas até o último fio de cabelo. A gente engana a todo mundo menos a Deus e a nós mesmos. E mais, nem sempre essa fortaleza vem da nossa fé exterior…
Mas, desde quando a fé é “exterior”? Fé vem de dentro da alma, ela se faz do Espírito Santo de Deus que cada um de nós traz dentro de si. O ser humano antropológico necessita do transcendente. Precisa de fé, exterior ou interior.
Todos recebem o Espírito Santo quando são concebidos.  O sacramento do batismo como rito simbólico, só vem confirmar a condição de filhos de Deus. A pia batismal e a água benta nem sempre fazem parte da instituição da nossa fé. Senão, àqueles a quem é negado esse gesto, não seriam filhos de Deus e objeto do Espírito. Todo ser humano possui em si o Espírito Santo, tendo sido marcados pela cruz de Cristo ou não. Mas alguns não o percebem ou conhecem ou reconhecem…
Então essa é, em minha opinião, a fé “exterior”. Que precisa de símbolos, de presença física, de instituição, religião e outras tantas coisas “tocáveis”. E muitas vezes nos deixamos levar só pelo Deus de nossa fé exterior. Um  deus que precisa a todo momento ser provado, medido e aceito. Que precisa ser “visto”. É o deus com letra minúscula. E o deus de muita gente é assim: minúsculo e ausente do interior. É o deus de quem esfola os joelhos a rezar mas não levanta uma palha em prol do crescimento do outro. É o deus de quem não acredita no Filho Amado de Deus… que pode ser visto todos os dias, olhando-se no espelho.
E existem aqueles que se comprazem em se dizerem “sem fé”. Ah, mas não se enganem, mesmo a quem o nega e renega, Ele se faz presente. A única diferença é que pra estes, o Deus de letra maiúscula é um Deus de encontro sofrido e demorado…
E o encontro só acontece quando exercemos a FÉ INTERIOR! A fé em nós mesmos, que nos faz fortes Naquele que nos fortalece… A maior fortaleza já criada por Ele!
Angela Rocha

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe abaixo o seu comentário: